Avançar para o conteúdo

A carnitina é frequentemente usada para perder gordura e melhorar o desempenho desportivo. No entanto, não é bem conhecido ou explicado.

Neste artigo, nós damos-lhe tudo o que precisa de saber sobre a carnitina faz parte da nutrição para a musculação.

O que é L-carnitina?

A L-carnitina é um composto proteico derivado de 2 aminoácidos: metionina e lisina. O corpo sintetiza-o naturalmente quando é fornecido com metionina e lisina suficientes. A carnitina também é produzida pela ingestão de ferro, vitamina B6 e niacina.

Qual é o seu papel?

A carnitina tem um papel importante no processo de queima de gordura: transporta ácidos gordos para as mitocôndrias, que são de facto a fábrica de energia da célula. A beta-oxidação, ou seja, a conversão de ácidos gordos em energia, tem então lugar.

Quais são as vantagens da L-carnitina?

  • A L-carnitina ajuda-o a perder peso porque move mais ácidos gordos para as suas células que depois são queimados para obter energia;
  • Vários estudos demonstraram que ajuda a prevenir o risco de disfunção cerebral, como o declínio mental, a doença de Alzheimer e tende a melhorar a aprendizagem;
  • Outras pesquisas também descobriram que a L-carnitina pode reduzir a pressão arterial e o risco de doenças cardíacas. Verificou-se uma melhoria em alguns pacientes com doença coronária e insuficiência cardíaca crónica;
  • Também se pensa em reduzir os sintomas da diabetes tipo 2;
  • Finalmente, a carnitina tem muitos benefícios para os esportes: melhor recuperação muscular, aumento da circulação sanguínea e dos níveis de óxido nítrico para reduzir a fadiga, aumento da produção de eritrócitos, etc.

Que alimentos são ricos em L-carnitina?

A palavra “carnitina” vem do latim “carne”, que significa “carne”. Assim, a L-carnitina é encontrada principalmente na carne. Também se encontra em alimentos que contêm metionina e lisina, como produtos de soja, aveia, grão-de-bico, feijão, castanha de caju, amêndoas, amendoins, queijo cottage, ovos, trigo sarraceno, centeio, etc.

Quais são os seus efeitos secundários?

A L-carnitina tem alguns efeitos secundários:

No entanto, estes efeitos secundários só aparecem quando consumidos em excesso. Alguns estudos sugerem que um consumo elevado de carne vermelha pode perturbar a flora intestinal e favorecer o desenvolvimento de doenças cardiovasculares.

Quando e como tomar L-carnitina?

Como vimos, a L-carnitina é naturalmente sintetizada pelo corpo a partir de alimentos ricos em carne, metionina e lisina. Também é possível consumi-la através de suplementos alimentares. Para melhorar a sua eficácia, é melhor consumi-lo com carboidratos.

Na verdade, é necessário um pico de insulina para que os músculos a absorvam correctamente. Para que os efeitos apareçam, deve ser tomado a longo prazo. Aconselhamo-lo a tomar 2 a 3g assim que consome hidratos de carbono e proteínas, ou seja, ao pequeno-almoço, mas também antes e depois do treino.

Source: https://fitness-life.fr/musculation/l-carnitine-musculation/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.