Avançar para o conteúdo

Testosterona no organismo

A testosterona é um hormônio esteroide produzido nas glândulas supra-renais. É o hormônio responsável pela masculinidade e é envolvido em diversas funções no organismo, como o crescimento ósseo, o desenvolvimento dos órgãos sexuais, a libido, a produção de espermatozóides e a capacidade de contrair os músculos.

A testosterona age no organismo por meio de dois tipos de recepção: as de superfície e as intracelulares. As de superfície são as que atuam nas células próximas à superfície da pele e dos tecidos, enquanto as intracelulares são as que agem nas células do interior do organismo.

A testosterona é produzida a partir da testosterona precursor, a androstenediona. A androstenediona é produzida a partir do colesterol e é envolvida na produção de diversos hormônios, como a estrógeno, a progesterona e a dihidrotestosterona.

A testosterona é importante para manter a saúde masculina e prevenir diversas doenças. Algumas dessas doenças são:

  • Doença de Batten: uma doença genética rara que causa problemas nos olhos, no cérebro e nos músculos.
  • Câncer de próstata: o câncer de próstata é a maior causa de morte por câncer em homens no Brasil.
  • Câncer de pulmão: o câncer de pulmão é a maior causa de morte por câncer em homens no mundo.
  • Doença de Alzheimer: a doença de Alzheimer é uma doença neurodegenerativa que causa problemas de memória, de linguagem e de orientação.
  • Problemas de ereção: os problemas de ereção são uma queixa comum em homens com idade avançada.

A testosterona é importante para manter a saúde masculina e prevenir diversas doenças. No entanto, é importante ficar atento aos possíveis efeitos colaterais da suplementação de testosterona. Alguns desses efeitos colaterais são:

  • Aumento do risco de ter câncer de próstata: o uso de testosterona pode aumentar o risco de desenvolver câncer de próstata.
  • Aumento do risco de ter câncer de pulmão: o uso de testosterona pode aumentar o risco de desenvolver câncer de pulmão.
  • Aumento do risco de ter doença de Alzheimer: o uso de testosterona pode aumentar o risco de desenvolver doença de Alzheimer.
  • Aumento do risco de ter problemas de ereção: o uso de testosterona pode aumentar o risco de ter problemas de ereção.
  • Tendência a ganhar peso: o uso de testosterona pode fazer com que o homem ganhe peso.
  • Diminuição da massa muscular: o uso de testosterona pode diminuir a massa muscular.
  • Aumento da taxa de colesterol: o uso de testosterona pode aumentar a taxa de colesterol.
  • Aumento da pressão arterial: o uso de testosterona pode aumentar a pressão arterial.
  • Irritabilidade: o uso de testosterona pode fazer com que o homem fique irritável.
  • Diminuição da libido: o uso de testosterona pode diminuir a libido.

É importante consultar um médico antes de iniciar o uso de qualquer suplemento de testosterona.